Fique por dentro | Post

CoYX9f1XgAIjpxa

Internet das Coisas: como aproveitar as tecnologias para expandir negócios e gerar receita

Que o mundo está cada vez mais conectado não é novidade para ninguém. E mesmo que você não esteja por dentro de todas as tecnologias existentes ao seu redor, sem dúvida já se deparou, em algum momento, com objetos que facilitam a sua vida no dia a dia como uma pulseira que faz pagamentos, um relógio que conta os batimentos cardíacos ou mesmo a geladeira que detecta quais produtos estão em falta.

Um levantamento da Cisco realizado no primeiro semestre deste ano comprova: as conexões de objetos relacionados à Internet das Coisas devem aumentar quase três vezes até 2020, sendo que o segmento de domicílios conectados terá seu maior volume de conexões M2M, seguido pelos escritórios e pelos carros conectados.

E além dos impactos mais evidentes no cotidiano das pessoas, a Internet das Coisas também está trazendo grandes avanços para as empresas. O mesmo relatório da Cisco revela que a transformação digital da IoT gera consequências revolucionárias nas operações logísticas e também na cadeia de abastecimento, garantindo mais eficiência no processo de armazenagem e agilidade na hora da entrega.

Isso acontece porque tecnologias como RFID (do inglês “Radio-Frequency IDentification”) permitem identificar produtos de forma automática através de sinais de rádio e assim armazenar os dados e usá-los para otimizar tempo e recursos. O Storge, por exemplo, é uma solução da b-Live que usa essa tecnologia para ler à distância centenas de itens por minuto e automatizar a análise de estoque.

Essa solução ajuda a diminuir a necessidade de mão de obra especializada para contar esses itens, além de melhorar o processo de auditoria para balanço patrimonial, reduzir a ociosidade e evasão de bens. “Os itens são tagueados seja na linha de produção ou na entrada/saída do material e então ficam sob controle do sistema e dos equipamentos instalados em pontos críticos definidos em conjunto com o cliente”, explica o executivo da bLive.

Soluções em YMS (Yard Management Systems) também ajudam diminuir o tempo gasto com o transporte. A tecnologia Vexsys, por exemplo consegue reduzir em 40% esse tempo graças às funcionalidades que oferece de leitores adaptáveis que emite alertas luminosos, sonoros, via SMS ou e-mail, por exemplo. Com a tecnologia também é possível ver e editar as janelas de carregamento online, eliminando a concentração de veículos, monitorar a aderência ao planejamento de carga e descarga ou conferir o “status” dos veículos.  

Internet das Coisas (ioT) não é futuro e nem ficção como um episódio de Black Mirror. Ela é real e tende a ser cada vez mais natural em nossas vidas e nos nossos negócios. Complemente os controles logísticos atuais e crie uma visão integrada ao seu processo em todas as etapas de circulação de veículos e movimentação de produtos, rastreabilidade de materiais e logística reversa.

Fique de olho, acompanhe o mercado e supere a concorrência!