Todos os posts de blive-admin

plano de fundo bLive2

bLive arranca em 2017 duplicando seu faturamento e desafiando o mercado no momento de crise.

Diante da crescente busca por aumento da produtividade e redução de custos, as grandes empresas da indústria nacional estão buscando soluções que tragam retorno num horizonte de curto prazo evitando abrir mão de operações anteriormente eficientes. E alinhado a esse momento, a bLive conseguir subir mais um degrau na maturidade das suas soluções, principalmente o Vexsys que agora conta com mais módulos de gerenciamento de veículos em pátios de forma online web e mobile trazendo uma leitura compreensiva das perdas de eficiência em tempo real.

A novidade também conta com uma plataforma completa de operação logística, que pode ser integrada ao Supply Chain de clientes e fornecedores, planejada para os próximos meses e já terá aplicação numa expressiva base do mercado. A empresa pretende iniciar o processo de internacionalização em 2018.

brokers_and_bankers

Programa Startup Focus SAP HANA

brokers_and_bankers

A bLive, empresa que desenvolve serviços em tecnologia voltada para mapeamento e otimização de processos corporativos agora é membro do Programa Startup Focus SAP HANA. O Programa é uma iniciativa global da SAP que incentiva e acelera o desenvolvimento de startups e soluções inovadoras através da plataforma SAP Hana (abreviação de High Performance Analytic Appliance) – uma ferramenta analítica de alto desempenho ideal para empresas capaz de fazer análises em tempo real para corrigir falhas e obter retornos consistentes em suas operações.

As startups que participam do projeto também oferece todo o suporte para construírem uma estratégia sustentável em suas organizações: desde orientação para a estruturação do mercado de consumo, segmentação de indústria, linha de negócio, integração com mídias sociais, até ajuda na gestão de dados em tempo real, realização de análises, simulações, padrões de reconhecimento, ações personalizadas, entre outros insights profundos.

A iniciativa também supre uma demanda bastante recorrente entre empreendedores brasileiros: a lacuna educacional no sistema educacional que deixa de lado os pilares do empreendedorismo e o excesso de burocracia tributária e regulatória do país que atrapalham o crescimento e a expansão da inovação. “Apesar disso, o País tem demonstrado grande potencial e criatividade para vencer esses obstáculos. A nossa entrada para este Programa é uma prova disso e amplia as oportunidades de mercado, nos colocando em linha com os atuais clientes que já utilizam a SAP”, disse Roberto Xavier, CEO e fundador da bLive.

De olho nessas oportunidades, a bLive pretende ampliar e melhorar seus serviços e tecnologias. A empresa, que está no mercado desde 2010 e que já atua em mais de 25 cidades, oferece soluções personalizadas de extração de dados para empresas, simplificando a coleta de informações através da tecnologia RFID (Radio-Frequency IDentification), YMS (Yard Management Systems), páginas web, aplicativos mobile, consultoria em logística e e-commerce, entre outros.

“É preciso criar meios de interligar as necessidades do cliente aos seus processos usando formas simples e claras na operação. Por isso o nosso foco é desenvolver tecnologias fáceis de utilização que não afetem o fluxo dos processos é essencial, dispensando os altos investimentos em treinamento para adaptar a equipe para usarem essas novas tecnologias”, explica Xavier.

Produtos como o Storge, que automatiza e facilita a captação de dados para controle de estoques, o Forx, que monitora empilhadeiras na operação de carga e descarga de pallets e a Vexsys, que complementa os controles logísticos, criam uma visão integrada da operação, além de otimizarem tempo, recursos, melhorarem o desempenho do negócio, tornando-os mais lucrativos e por consequência, aumentando os índices de satisfação dos clientes.

 

Quer saber mais sobre essas soluções? Veja aqui: http://blive-ti.com.br/index.php

 

CoYX9f1XgAIjpxa

Internet das Coisas: como aproveitar as tecnologias para expandir negócios e gerar receita

Que o mundo está cada vez mais conectado não é novidade para ninguém. E mesmo que você não esteja por dentro de todas as tecnologias existentes ao seu redor, sem dúvida já se deparou, em algum momento, com objetos que facilitam a sua vida no dia a dia como uma pulseira que faz pagamentos, um relógio que conta os batimentos cardíacos ou mesmo a geladeira que detecta quais produtos estão em falta.

Um levantamento da Cisco realizado no primeiro semestre deste ano comprova: as conexões de objetos relacionados à Internet das Coisas devem aumentar quase três vezes até 2020, sendo que o segmento de domicílios conectados terá seu maior volume de conexões M2M, seguido pelos escritórios e pelos carros conectados.

E além dos impactos mais evidentes no cotidiano das pessoas, a Internet das Coisas também está trazendo grandes avanços para as empresas. O mesmo relatório da Cisco revela que a transformação digital da IoT gera consequências revolucionárias nas operações logísticas e também na cadeia de abastecimento, garantindo mais eficiência no processo de armazenagem e agilidade na hora da entrega.

Isso acontece porque tecnologias como RFID (do inglês “Radio-Frequency IDentification”) permitem identificar produtos de forma automática através de sinais de rádio e assim armazenar os dados e usá-los para otimizar tempo e recursos. O Storge, por exemplo, é uma solução da b-Live que usa essa tecnologia para ler à distância centenas de itens por minuto e automatizar a análise de estoque.

Essa solução ajuda a diminuir a necessidade de mão de obra especializada para contar esses itens, além de melhorar o processo de auditoria para balanço patrimonial, reduzir a ociosidade e evasão de bens. “Os itens são tagueados seja na linha de produção ou na entrada/saída do material e então ficam sob controle do sistema e dos equipamentos instalados em pontos críticos definidos em conjunto com o cliente”, explica o executivo da bLive.

Soluções em YMS (Yard Management Systems) também ajudam diminuir o tempo gasto com o transporte. A tecnologia Vexsys, por exemplo consegue reduzir em 40% esse tempo graças às funcionalidades que oferece de leitores adaptáveis que emite alertas luminosos, sonoros, via SMS ou e-mail, por exemplo. Com a tecnologia também é possível ver e editar as janelas de carregamento online, eliminando a concentração de veículos, monitorar a aderência ao planejamento de carga e descarga ou conferir o “status” dos veículos.  

Internet das Coisas (ioT) não é futuro e nem ficção como um episódio de Black Mirror. Ela é real e tende a ser cada vez mais natural em nossas vidas e nos nossos negócios. Complemente os controles logísticos atuais e crie uma visão integrada ao seu processo em todas as etapas de circulação de veículos e movimentação de produtos, rastreabilidade de materiais e logística reversa.

Fique de olho, acompanhe o mercado e supere a concorrência!

Highway traffic in sunset with cars and trucks

Gargalos rodoviários: como vencer esse desafio usando tecnologia

Highway traffic in sunset with cars and trucks

Ter o próprio negócio é um desafio diário e os problemas começam assim que você coloca o pé – ou melhor, o veículo – fora de casa. Congestionamentos quilométricos nas capitais, pedágios caros, roubo de carga e estradas ruins são apenas alguns exemplos de como o transporte rodoviário pode ser bastante complexo no Brasil.

 

Para se ter uma ideia do tamanho deste problema, estima-se que os custos logísticos no país representem 20% de todo o PIB (Produto Interno Bruto), o dobro dos países ricos. No Paraná, por exemplo, 17% do valor de toda soja transportada fica retido em gastos com transporte, situação ainda mais preocupante no Estado do Mato Grosso que perde 25% dos valores arrecadados com a venda do produto no transporte.

 

Falando especificamente sobre as estradas brasileiras, a CNT (Confederação Nacional do Transporte) estima que quase 79% delas não são pavimentadas, o que nos coloca na 121º posição no ranking mundial de qualidade de rodovias, atrás de outros países sulamericanos como Peru (111º), Bolívia (109º), Argentina (108º), Uruguai (95º) e Chile (35º).

 

Mas se, por um lado, os investimentos públicos não ajudam a melhorar as condições de infraestrutura rodoviária do país, por outro, existem tecnologias capazes de otimizar tempo e economizar dinheiro no transporte de produtos e mercadorias, como é o caso do RFID (Radio Frequency Identification) e das soluções em YMS (Yard Management Systems).

 

A comunicação feita por ondas de rádio (RFID) permite ler a etiqueta de um produto, por exemplo, dentro de caixas ou pacotes, gerando agilidade no controle, localização de objetos em locais inacessíveis ou em movimento, além de prevenir roubos e falsificações. Veja outros benefícios da tecnologia:

 

  • Reduzir processos manuais (automação) que previnem o erro humano nos pontos de venda;
  • Rastrear o produto em tempo real (reduzindo o número de roubos e prevenindo a pirataria);
  • Aumentar a velocidade na busca de informações;
  • Melhorar a produtividade no armazém e processo de distribuição;
  • Tomar decisões de forma mais rápida, melhorar o atendimento ao cliente e permitir que o gestor controle de forma mais eficiente a cadeia de suprimento;
  • Prevenir o problema de falta de estoque e reabastecer materiais mais rápido;
  • Melhorar processos de inventário e produção Just-in-Time;
  • Melhorar o fluxo de caixa e a gestão do negócio (emitir faturas com mais velocidade, menos erro e reduzir o prazo médio de recebimento);
  • Facilitar a leitura em locais de difícil acesso (altos, apertados, escuros, frios, etc).
  • Poder reutilizar as etiquetas;

 

O YMS (Yard Management Systems) também ajuda na gestão do fluxo de movimentações logísticas, gerando um histórico do que aconteceu e permitindo que você faça o cálculo das Key Performance Indicator (KPI) a fim de entender fatores importantes como tempo de carga, descarga, espera e etc. A tecnologia ajuda a diminuir a superlotação de veículos em pátios de carregamento, uma das principais causas de insatisfação de clientes na maioria das empresas.

 

No caso da solução Vexsys, por exemplo, é possível criar metas e alertas automáticos configuráveis para que a operação rode sozinha, de forma homogênea e efetiva. “Com o Vexsys Agenda, você consegue eliminar a espera de veículos, visualizar e editar todas as janelas de carregamento online. Ou, se você precisa gerenciar veículos de forma muito específica, consegue implantar pontos de leitura RFID de acordo com os seus processos internos, com o ‘Vexsys Gereciamento de Veículos”, explica o

 

A solução (Vexsys Check) ainda permite fazer vistorias, documentar não conformidades de segurança, criar lembretes automáticos de status, notificar motoristas sobre a previsão de carregamento através de diversos dispositivos móveis (Vexsys Chamada) e visualizar toda a operação em tempo real (Vexsys Dashboard).

 

Quer conhecer mais sobre as tecnologias RFID e YMS? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco!

 

Telefone +55 21 3010-4708

contato@blive-ti.com.br